Anúncio

Vacina da Covid-19 já pode ser administrada junta a outros imunizantes no ES

Orientação retirou obrigatoriedade do intervalo de 14 dias entre vacina contra Covid-19 e as demais

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 9 de outubro de 2021 às 08:47
Atualizado em 10 de outubro de 2021 às 12:06

Anúncio

Foto: divulgação.

Com base nas discussões realizadas no âmbito da Câmara Técnica em Imunização da Covid-19 e do Programa Nacional de Imunizações, o Ministério da Saúde definiu, por meio da Nota Técnica Nº 1.203/2021, que a vacinação contra a Covid-19 pode ocorrer simultaneamente às demais vacinas ou em qualquer intervalo. Com a nova orientação, a partir do fim do mês de setembro, não é mais necessário realizar o intervalo de 14 dias entre uma vacina e a contra a Covid-19.

“É uma medida importante, uma vez que desta forma evitamos perdas de oportunidades de vacinação. Com uma única ida ao serviço de saúde, poderemos ofertar as vacinas disponíveis no Calendário Nacional, além das campanhas em curso, como a da Influenza, possibilitando o aumento das coberturas vacinais e a proteção da população contra doenças imunopreviníveis”, defendeu Danielle Grillo, coordenadora do Programa Estadual de Imunizações e Vigilância das Doenças Imunopreviníveis.

De acordo com a coordenadora, existem estudos clínicos em andamento, relacionados à coadministração com as demais vacinas do calendário vacinal. Além disso, ela explica que, segundo é pontuado na Nota Técnica do Ministério da Saúde, uma vez que as vacinas contra a Covid-19 foram desenvolvidas em plataformas que não têm vírus vivos, e considerando o que é observado com as demais vacinas, não é esperado impacto significativo na resposta imune ou na segurança frente à coadministração com as demais vacinas do calendário de vacinação.

“O intervalo foi adotado anteriormente como estratégia da necessidade de monitoramento do perfil de segurança das vacinas. Com o passar dos meses, com a vacinação de milhares de pessoas, os dados de segurança e com as discussões realizadas pela equipe técnica responsável, foi compreendido que a coadministração, como já é feita para as demais vacinas, poderia ocorrer”, explicou Danielle Grillo.

“É uma ótima oportunidade para melhorarmos as coberturas vacinais das demais vacinas do calendário. Em especial do público adolescente, que ao comparecer ao serviço de saúde para receber a vacina contra a Covid-19, o profissional poderá ofertar todas as vacinas que estão disponíveis e que ainda não fez uso”, acrescentou a coordenadora.

*Com informações de Governo do Estado do Espírito Santo.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

vacinação covid1

Covid-19: Guarapari realiza nova ação para aplicar D2 e D3 em diversos públicos

Confira grupos especificados pela PMG que receberão imunização

lancamento-creche-guarapari-2021-10-19

Prefeitura de Guarapari autoriza construção de creche em Itapebussu

A nova sede da CEMEI Tercília Astori Gobbi terá capacidade para atender mais de 350 alunos

Anúncio

Anúncio

3 dose idosos

ES antecipa para quatro meses a aplicação da D3 contra a Covid-19

A dose de reforço está sendo aplicada em pessoas com 60 anos ou mais que já tomaram a segunda dose de qualquer imunizante contra o coronavírus

Autoglass1

Autoglass oferece oportunidades de emprego em Guarapari

Anúncio

elcy-nunes-aarao-cover-2

Morre Elcy Nunes Aarão, ex vice-prefeito de Guarapari do início dos anos 90

obras-construcao-civil-sefaz

Espírito Santo é o Estado que mais investiu durante 2021

Informação aparece em relatório divulgado pelo Ministério da Economia

Anúncio