Anúncio

Antônio Ribeiro escreve para o folhaonline.es aos domingos e, a cada semana, o colunista relaciona Guarapari ao tema do momento. Antônio é administrador de empresas, viveu em Porto Alegre, São Paulo e Curitiba, esteve em todos os estados brasileiros, a exceção de Acre, Roraima e Amapá, ministrou cursos em todos os países da América Latina, menos nas três Guianas, e escreveu o Guia de Férias e Feriadões.

Artigo: Guarapari; lugar certo para se viver muito, com pouco dinheiro

Por Antônio Ribeiro

Publicado em 25 de abril de 2021 às 09:00
Atualizado em 26 de abril de 2021 às 14:17

Anúncio

Foto: arquivo/ FolhaOnline.es

A maioria dos bons lugares para se viver bem, tem uma coisa em comum: são caros. Como exemplo, lembro de alguns: Porto Seguro, Búzios, Angra dos Reis, Paraty, Guarujá e Balneário Camboriu.

Muitos quando chegam à aposentadoria, tem sua receita reduzida, sem os extras que tinham na ativa e não conseguem manter o padrão de vida que levavam nas capitais ou grandes cidades onde viviam.

Aqueles que conseguiram comprar apartamento em Guarapari, tem um privilégio adicional por conta disso: viver mais com menos. Com mais saúde e menos despesas, como veremos a seguir.

Além de desfrutar das mais de cinquenta praias para todos os gostos e bolsos, passam a viver numa cidade com o custo de vida abaixo da média nacional, afora algumas gratuidades, que a diferenciam.

Para os privilegiados moradores da cidade saúde, boa parte das atividades são sem custo: caminhadas pelos calçadões a beira mar, pedalar nas ciclovias, correr para manter a forma e ir aos pontos turísticos.

Dormir sono bem descansado, quer à noite, quer após o almoço, com brisa constante na cidade, que no meu entender é tão importante como a radioatividade, é outro segredo à longevidade, que não tem custo.

Peixes, aves, frutas e legumes são abundantes e mais baratos em Guarapari, do que nas grandes cidades, além de serem mais saudáveis e indicados a uma dieta ideal para a melhor idade.

Agora temos também o Museu de Utilidades Domésticas, junto ao Mirante do Atalaia, ao lado da antiga delegacia, também uma atividade sem custo.

Outra delícia e prazer que tem custo aos turistas, mas que aos moradores é grátis: banhos de sol e de mar nas medicinais e radioativas areias das praias da cidade.

Conversar, contar ou escutar estórias e estórias, que nas capitais se faz pagando em bares ou restaurantes, aqui tem pontos para fazê-lo sem precisar gastar.

Fora da pandemia, outras diversões não se pagavam: saraus, serestas, forrós e samba em blocos. Nela sentimos falta e vemos o quanto são agradáveis e importantes.

Tudo isso que os aposentados consideram para decidir morar aqui, deve ser considerado pelos que aqui já residem, para valorizar mais a cidade que escolhemos para viver.

(*) Autor do Guia de Férias e Feriadões e 46 outros livros.

Contato: [email protected].

As informações e/ou opiniões contidas neste artigo são de cunho pessoal e de responsabilidade do autor; além disso, não refletem, necessariamente, os posicionamentos do folhaonline.es

Anúncio

Anúncio

Veja também

Guarapari vai sediar retomada dos Jogos Escolares do Espírito Santo em setembro

De acordo com Secretaria Estadual de Esporte e Lazer, evento deve contar apenas com municípios campeões das últimas etapas realizadas em 2019

artigo-2-2021-07-30-1

Artigo: danos morais no Direito do Trabalho

Anúncio

Anúncio

cover-painel-covid-19-julho01

Guarapari teve 12 óbitos e 460 novos casos de Covid-19 em julho

Números apresentam queda, em relação ao mês anterior

notificação covid

Taxa de transmissão da Covid-19 é a menor no Espírito Santo desde o início da pandemia

Dado foi divulgado em pronunciamento para apresentação do 66° Mapa de Risco Covid-19

Anúncio

progressao-salarial-professores

Guarapari vai pagar R$1,06 milhão de Progressão aos profissionais da Educação

pronunciamento-16.11.22

66° Mapa de Risco mantém Guarapari, Anchieta e Alfredo Chaves em risco baixo para Covid-19

Anúncio