Anúncio

Justiça determina que Lorenzutti pague os salários dos rodoviários de Guarapari

A decisão foi deferida na noite dessa terça-feira (29) e a empresa tem cinco dias para realizar o pagamento de fevereiro, sob pena de multa diária

Por Aline Couto

Publicado em 30 de março de 2022 às 10:49

Anúncio

greve onibus - Justiça determina que Lorenzutti pague os salários dos rodoviários de Guarapari
Foto: arquivo Folha.

Na noite de ontem (29), o juiz do trabalho, Alvino Marchiori Junior, determinou que a empresa Expresso Lorenzutti, empresa responsável pelo transporte coletivo de Guarapari, pague os salários de fevereiro de 2022 dos motoristas, no prazo de cinco dias úteis, sob pena de multa diária de R$ 20.000,00, até limite de R$ 500.000,00, sem prejuízo de outras medidas.

No pedido à justiça, enviado pelo Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Guarapari (Sintrovig), o Sindicato solicitava de forma urgente o pagamento dos salários em aberto, no percentual de 100%, de fevereiro 2022, vencidos em 10/03, dos motoristas e empregados internos em atraso no prazo improrrogável de 48h.

Diante da decisão favorável, a diretoria do Sintrovig enviou um comunicado à categoria que representa.

Representantes da Sintrovig - Justiça determina que Lorenzutti pague os salários dos rodoviários de Guarapari
Representantes do Sintrovig. Foto: arquivo pessoal.

O Sintrovig informa que após muita luta e persistência, foi deferido na noite de ontem o nosso pedido para que a empresa C LORENZUTTI PARTICIPAÇÕES LTDA realize o pagamento dos salários de fevereiro de 2022 no prazo de cinco dias úteis, sob pena de multa diária de R$ 20.000,00.

Importante dizer que o nosso trabalho não para por aqui. Continuamos em busca de derrubar a liminar de circulação de 80% da frota dos veículos”.

Entenda

Iniciado no dia 14 de março, o estado de greve dos rodoviários colocou 30% dos coletivos rodando em Guarapari. No dia 16, o Sintrovig chegou a cogitar a possibilidade dos trabalhadores pararem 100% da frota, por conta dos salários atrasos.

No entanto, no dia 17, a justiça determinou que o movimento de greve dos trabalhadores rodoviários mantivesse 80% dos ônibus funcionando no município em horários de pico e 70% nos demais horários. No dia 22, o Sindicato informou que recorreu da decisão para derrubar a liminar porque não havia nenhum tipo de sinalização por parte da Lorenzutti para a resolução dos salários atrasados.

No mesmo dia, a empresa se manifestou dizendo que no dia 18 de março 150 funcionários haviam sido pagos, restando ainda realizar o pagamento dos motoristas. E informou que caso não tivesse ocorrido a greve, todos os salários teriam sido pagos no dia 18, mas com o movimento a receita da Lorenzutti foi prejudicada e os pagamentos aconteceriam de acordo com a arrecadação. 

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

01.FOTO-DO-TEMA

Coluna Entenda Direito: Autismo e o direito ao benefício assistencial – BPC/Loas

20240614111133_HQF_4170

Governo do Estado assina parceria que garante ações voltadas à população LGBTQIA+

Cooperação foi assinada com o Ministério dos Direitos Humanos e Cidadania

Anúncio

Anúncio

Curso-de-mecanica

Detran oferta curso gratuito de Mecânica Básica para condutores em Alfredo Chaves

Curso é realizado em parceria com a Moto Litoral Honda e Fiat Relva

praia-do-morro-11jan24

Veja como fica o tempo neste fim de semana em Guarapari

Tempo deve se manter aberto com temperaturas na casa dos 30° C

Anúncio

projeto orla de ubu 3

Com início das obras em Ubu, Anchieta terá interdições no trânsito a partir de quarta-feira (19)

Viações Planeta e Sudeste vão alterar itinerário dos ônibus

20240613_143428090_iOS

Polícia Militar comemora os 23 anos do 10º Batalhão, em Guarapari

Solenidade contou com homenagens e presença de autoridades

Anúncio