Anúncio

Produção de uvas abre novas possibilidades para turismo rural em Guarapari

Nova cultura possibilitará ampliar possibilidades do turismo rural de Guarapari e desenvolver economia local

Por Gislan Vitalino

Publicado em 9 de julho de 2021 às 13:30
Atualizado em 10 de julho de 2021 às 11:46

Anúncio

Uvas na propriedade de Sandra Butke. Fotos: acervo pessoal.

Na expectativa de realizar a primeira colheita de uvas de Guarapari em dezembro de 2021, produtores rurais já se planejam para inovar não só com a produção de uma nova diversidade na agricultura local, mas também em uma nova possibilidade para atrair turismo para a região. A iniciativa é resultado de uma parceria entre a Prefeitura de Guarapari e o Incaper que possibilitou a distribuição das mudas e a capacitação dos produtores.

A partir da primeira colheita, diversos produtores se organizam para, além de apresentar a viticultura ao guarapariense, atrair também o olhar dos turistas que visitam a região. Com iniciativas distintas, baseadas tanto na venda, como na experiência dos usuários, os novos viticultores trarão novas possibilidades para quem visita a região rural do município.

Uma dessas iniciativas é o sistema de pegue e pague, em que visitantes vão poder conhecer as videiras, escolher os cachos, colher, embalar e pagar pelas frutas tiradas diretamente do pé.

O sítio da Sandra Butke, que antes era um espaço de lazer e descanso, deu espaço a produção de uvas e aposta no sistema como forma de atrair visitantes. A produtora conta que a experiência se baseia, em partes, no que conheceu ao visitar o sul do país. “A uva, para mim, é algo muito nobre, quando fui ao sul, foi uma das coisas que mais me encantou”, contou Sandra.

Agora, Sandra tem a oportunidade de trazer essa cultura para perto. “A gente sempre teve essa ideia errônea de que uva só dá em um lugar frio, mas fomos aprendendo que, se a gente plantar, cuidar corretamente e seguir todas as instruções, é possível sim”, frisou.

Antes espaço voltado unicamente para o lazer da família, o sítio da Sandra Butke agora se prepara para possibilitar também a visita de turistas.

“E, nesse caso, ao contrário de outras produções, vamos ofertar não só um produto, mas também uma nova experiência de turismo para quem visita Guarapari”, afirma a produtora.

Próximo à propriedade da Sandra, também na região de Todos os Santos, fica o sítio da Ana Paula Vilela Gobbi. A propriedade dela já cultivava outras culturas e agora dá espaço também à viticultura. Anteriormente, a propriedade também foi uma das pioneiras na produção da amora negra, framboesa vermelha, além da produção de pitaya.

Junto do esposo, Moisés Gobbi, Ana Paula se prepara para receber visitas de turistas na propriedade da família. “Estamos nos mobilizando para que tudo dê certo para abrir nossa propriedade para visitação, principalmente nos finais de semana e época de colheita, criando cardápios, possibilitando que as pessoas façam a própria colheita”, explicou.

Engenheiro agrônomo e extensionista do Incaper, Cássio Vinícius de souza, orientou o casal Moisés Gobbi e Ana Paula Vilela Gobbi na produção das uvas.

Ana Paula explica que além de oportunizar a geração de renda aos produtores, a produção das uvas também trará retorno para a economia de Guarapari. “Tudo isso vai agregar valor aos produtores e melhorando também a questão financeira e é claro que isso volta para o município de Guarapari”, frisou a produtora.

Outros produtores também apostam na venda direta das frutas ou de produtos derivados delas como atrativo para que os turistas conheçam as propriedades e a zona rural de Guarapari.

A Patrícia Sciaretta é uma das responsáveis pela plantação de uvas de uma propriedade na estrada para Tartaruga. Com a queda da produção de látex, o proprietário Luiz Claudio Gonçalves Simões viu a necessidade de diversificar o cultivo no local. Isso veio a calhar com a produção de uvas. A Patrícia acredita, que a produção de uvas vai impulsionar que agricultores abram suas propriedades para apresentação e venda das uvas e do suco, aumentando a geração de renda na região rural. “A maioria desses agricultores tem outras culturas e produtos em suas propriedades que podem ser mescladas com a venda das uvas”, explicou.

Patrícia também afirma que, com essa diversificação, a área rural também pode passar a ser mais valorizada para quem visita a cidade. “A área rural de Guarapari é muito bonita, com belas cachoeiras e mata virgem, mas a maioria dos turistas que vem em nossa cidade só conhece as praias”, destacou.

Iniciativa é resultado de parceria entre Incaper e Prefeitura

Os produtores integram um programa de diversificação iniciado há quatro anos numa parceria entre Prefeitura e Incaper. A expectativa é que os produtores possam colher de 20 a 25 toneladas de uva já na primeira safra, que está marcada para acontecer em dezembro deste ano.

Ao todo, são 13 hectares de lavouras, distribuídos em mais de dez comunidades da zona rural de Guarapari. Inicialmente, em 2018 a prefeitura distribuiu 12.500 mudas certificadas e fiscalizadas. Por dois anos seguintes, foram adquiridas mais 10 mil mudas, sendo 5.000 em 2019 em 2020.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

800px-Rugendas_indios

Palestra vai debater influência da cultura indígena no cotidiano de Guarapari

momento-dvd-banda-musical-prateado

Destaque em Anchieta e região, Musical Prateado completa 30 anos de carreira

Anúncio

Anúncio

artigo-paisagens-guarapari-1

Artigo: como tornar Guarapari um lugar mais atrativo e inesquecível

vitor-e-casagrande-educacao-20212

Governo do Estado anuncia criação de 40 novas escolas de tempo integral no Espírito Santo

Anúncio

imagens-artigo-lei-incentivo-ao-esporte

Artigo: os impactos da nova Lei Estadual de Incentivo ao Esporte

policia-civil_pc_viatura

Polícia prende suspeito de tentativa de homicídio em Guarapari

Anúncio