Anúncio

Antônio Ribeiro escreve para o folhaonline.es aos domingos e, a cada semana, o colunista relaciona Guarapari ao tema do momento. Antônio é administrador de empresas, viveu em Porto Alegre, São Paulo e Curitiba, esteve em todos os estados brasileiros, a exceção de Acre, Roraima e Amapá, ministrou cursos em todos os países da América Latina, menos nas três Guianas, e escreveu o Guia de Férias e Feriadões.

Quando se cobra a mais, arrisca-se a perder o serviço ou pior, o cliente!

Por Antônio Ribeiro

Publicado em 12 de janeiro de 2020 às 15:00
Atualizado em 12 de maio de 2020 às 18:05

Anúncio

Coluna Antônio Ribeiro (*)

Há dois anos, nesta época, mandei para cá minha mudança num container. Como tinha 17.000 livros de minha autoria, pesava 14 toneladas e a carreta não conseguiu fazer a curva na Praça Trajano, para vir até o Morro do Atalaia.

A solução foi contratar uma empresa que tem munck, que mandou dois caminhões, um para tirar e outro para levar o container até a Antiga Delegacia. O serviço durou uma hora e paguei 600 reais, 300 reais cada caminhão.

Agora vazio, pedi um caminhão para colocar o container num mirante que construí para poder avistar a Praia do Morro. O mesmo me pediu 600 reais por um caminhão, de nada adiantando meu argumento que seria uma hora.

Mesmo assim aguardei cerca de três meses, sem que o serviço pudesse ser feito, devido a obras num novo mercado e depois em Meaípe. Como não consegui fazer o serviço, procurei outra opção, que pediu 300 reais.

Por coincidência, aguardei um mês e este segundo também não pode fazer o serviço, alegando agenda lotada, ao final me indicando um terceiro. Liguei num dia e fez o serviço no outro, por 350,00.

Conto toda esta história, por sentir que aqui em Guarapari existe certa tendência em cobrar bem mais do que seria cobrado em Vitória e a maioria aceitar passivamente, por falta de outras opções.

Acontece que nem todos aceitam isso e saem em busca de outras opções. Construí  minha casa e quando precisava comprar algo em maior volume ou valor, recorria a Vitória ou Vila Velha.

Uma pena, pois este dinheiro deixa de circular em Guarapari e o pior, dão razão a comentários de que aqui as coisas são mais caras, levando a muitos trazerem itens básicos para sua estada.

Com a Internet e a ajuda do Dr. Google, o santo defensor dos preços de produtos e serviços, muitos já estão se habituando a consultar fora, antes de comprar por aqui e negociar o que der.

Chamo a atenção do comércio local, comentando o exemplo do Uber, que mudou o hábito no uso do táxi, criando uma nova mentalidade e hábito nos consumidores deste tipo de serviço.

Se não acompanhar os preços de mercado, falo do estadual, para não dizer nacional, o risco é irem ficando fora e verem novos concorrentes surgindo.

(*) Especialista em Marketing pela PUC, Master Business Administration pela FGV e Administrador pela Universidade Mackenzie.

 

Anúncio

Anúncio

Veja também

DER Rodovia Sol

Projeto das obras em Meaípe engloba píer e recuperação da rodovia em Guarapari

Os serviços de contenção e restauração de Meaípe tem o valor estimado de R$68.229.704,70

30/10/2020
REUTERS/Dado Ruvic/Foto ilustrativa

Anchieta inicia amanhã (02) vacinação de trabalhadores da Saúde contra Covid-19

As vacinas serão administradas no auditório da Estratégia de Saúde Centro 3 (ESF 3)

Anúncio

Anúncio

vacina_idosos_idosa_guarapari_divulgacao

Guarapari inicia vacinação de idosos entre 80 e 84 amanhã (01)

Vacina acontecerá entre os dias 01 e 03 de março, de 08h às 12h, em Drive Thru, no Complexo Esportivo Maurice Santos, em Muquiçaba

empresas_gas_e_petroleo_reuniao_es

Governo se reúne com novas empresas de gás que vão operar no Espírito Santo

Representantes das empresas 3R Petroleum e DBO Energia se reuniram com o Governador no Palácio Anchieta na última quarta-feira (24)

Anúncio

foto_casa_abertura_antonio_ribeiro

Um Problema em Guarapari

marearea_equipe_preparacao

Equipe de canoa havaiana de Guarapari conquista 4° lugar em prova nacional

A equipe ficou posicionada em quarto lugar da categoria OC6 Mista no desafio “Do Leme ao Pontal”, na orla do Rio de Janeiro

Anúncio