Anúncio

Sindicato recorre a liminar que permite 80% dos ônibus circulando em Guarapari

Os funcionários alegam que a empresa não realizou nenhum acordo sobre os salários, e alguns funcionários ainda não receberam os valores

Por Aline Couto

Publicado em 22 de março de 2022 às 16:07

Anúncio

Sindicato recorre a liminar que permite 80% dos ônibus circulando em Guarapari
Fotos: arquivo Folha.

A situação da circulação dos ônibus em Guarapari ainda causa dúvidas na população. Iniciado na semana passada, 14, o novo estado de greve colocou 30% dos coletivos rodando no município. No dia 16, o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Guarapari (Sintrovig), que representa a categoria, chegou a cogitar a possibilidade dos trabalhadores pararem 100% da frota, por conta dos salários atrasos.

No entanto, no dia 17, a justiça determinou que o movimento de greve dos trabalhadores rodoviários de Guarapari mantivesse 80% dos ônibus funcionando no município em horários de pico e 70% nos demais horários. Na ocasião, o Sindicato se manifestou dizendo que ainda não havia sido notificado da decisão.

Hoje (22) o diretor do Sintrovig, Enis Gordin, atualizou a situação relatando que o sindicato foi notificado pelo oficial de justiça e desde então os funcionários estão trabalhando da forma que a justiça exige.

Porém, segundo Enis, como a Lorenzutti, empresa responsável pelo transporte coletivo no município, não ofereceu nenhum acordo sobre o pagamento dos salários, o sindicato recorreu da decisão para que a liminar seja derrubada.

“Não aconteceu nenhum tipo de conversa com os trabalhadores, que já estão começando a pensar em tomar novas medidas drásticas para ver se a empresa apresenta alguma satisfação para eles. Por enquanto está assim, estamos cumprindo o que foi exigido, mas já recorremos para derrubar a liminar”.

Procurada, a Expresso Lorenzutti reforçou a informação que a empresa encontra-se operando de acordo com a liminar deferida, ou seja, 80% nos horários de pico e 70% nos demais horários.

Sobre os pagamentos atrasados, a empresa informou que na sexta-feira (18) realizou o pagamento de mais 50 funcionários, totalizando assim o pagamento de mais de 150 trabalhadores, faltando ainda realizar o pagamento dos motoristas.

“Caso não tivesse ocorrido esta greve os salários teriam sido pagos no dia 18/03, conforme previsão da empresa, contudo com deflagração de greve as previsões de receita foram extremamente prejudicadas e estamos quitando os compromissos de acordo com a arrecadação”, comunicou a Lorenzutti. 

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

moto-rock-2022-4-1

Moto Rock agita Guarapari com o primeiro dia de sua 8ª edição

WhatsApp-Image-2022-08-01-at-13.22.36

Artigo: “Pais de Pet” – A tutela dos animais de estimação

Anúncio

Anúncio

ap22217686674430

Pesquisa Ipec revela a intenção de voto dos eleitores do ES para presidente

WhatsApp-Image-2022-09-21-at-20.11.11

AfroChaves conclui projeto com percussão, capoeira e show em Alfredo Chaves

Anúncio

WhatsApp Image 2022-09-23 at 15.40.48

Atletas de Guarapari garantem vagas para o Pan-Americano e Mundial de Canoa Havaiana

Conquista veio após vitória no campeonato nacional da modalidade

Moto Rock 2022 (9)

Guarapari: tudo pronto para a 8ª edição do maior evento motociclístico do Espírito Santo

O Moto Rock acontece durante este final de semana e tem expectativa de público de 30 mil pessoas

Anúncio