Anúncio

Sindicato recorre a liminar que permite 80% dos ônibus circulando em Guarapari

Os funcionários alegam que a empresa não realizou nenhum acordo sobre os salários, e alguns funcionários ainda não receberam os valores

Por Aline Couto

Publicado em 22 de março de 2022 às 16:07

Anúncio

Sindicato recorre a liminar que permite 80% dos ônibus circulando em Guarapari
Fotos: arquivo Folha.

A situação da circulação dos ônibus em Guarapari ainda causa dúvidas na população. Iniciado na semana passada, 14, o novo estado de greve colocou 30% dos coletivos rodando no município. No dia 16, o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Guarapari (Sintrovig), que representa a categoria, chegou a cogitar a possibilidade dos trabalhadores pararem 100% da frota, por conta dos salários atrasos.

No entanto, no dia 17, a justiça determinou que o movimento de greve dos trabalhadores rodoviários de Guarapari mantivesse 80% dos ônibus funcionando no município em horários de pico e 70% nos demais horários. Na ocasião, o Sindicato se manifestou dizendo que ainda não havia sido notificado da decisão.

Hoje (22) o diretor do Sintrovig, Enis Gordin, atualizou a situação relatando que o sindicato foi notificado pelo oficial de justiça e desde então os funcionários estão trabalhando da forma que a justiça exige.

Porém, segundo Enis, como a Lorenzutti, empresa responsável pelo transporte coletivo no município, não ofereceu nenhum acordo sobre o pagamento dos salários, o sindicato recorreu da decisão para que a liminar seja derrubada.

“Não aconteceu nenhum tipo de conversa com os trabalhadores, que já estão começando a pensar em tomar novas medidas drásticas para ver se a empresa apresenta alguma satisfação para eles. Por enquanto está assim, estamos cumprindo o que foi exigido, mas já recorremos para derrubar a liminar”.

Procurada, a Expresso Lorenzutti reforçou a informação que a empresa encontra-se operando de acordo com a liminar deferida, ou seja, 80% nos horários de pico e 70% nos demais horários.

Sobre os pagamentos atrasados, a empresa informou que na sexta-feira (18) realizou o pagamento de mais 50 funcionários, totalizando assim o pagamento de mais de 150 trabalhadores, faltando ainda realizar o pagamento dos motoristas.

“Caso não tivesse ocorrido esta greve os salários teriam sido pagos no dia 18/03, conforme previsão da empresa, contudo com deflagração de greve as previsões de receita foram extremamente prejudicadas e estamos quitando os compromissos de acordo com a arrecadação”, comunicou a Lorenzutti. 

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

Ponto de ônibus11

Ponto de ônibus torto causa estranheza em Guarapari

passeio_jardineira_guarapari-2022-05-26-1

Roteiro turístico em jardineira visita pontos turísticos e históricos de Guarapari

Roteiro inclui praias, mercados municipais e pontos históricos como ruínas da Igreja de Nossa Senhora da Conceição e Gruta de Sant’ana

Anúncio

Anúncio

Rampa-voo-livre-de-Cachoeira-Alta-Alfredo-Chaves_WR-2021-06-08

Campeonato de voo livre começa amanhã (27) em Alfredo Chaves

Atletas disputarão pontos para a 4ª etapa do Capixaba de Parapente 2022

Programa_de_Estágio_Vale_-_foto_Salviano_Machado_1

Vale abre inscrições para estágios com mais de 130 vagas no ES

Os selecionados terão bolsa auxílio que pode passar de R$ 1.300, além de outros benefícios

Anúncio

seminario_sindicig_petroleo_e_gas-2022-05-25-9

Seminário levanta oportunidades e caminhos para integrar Guarapari ao setor de petróleo e gás

A iniciativa do Sindicig reuniu lideranças deo setor, empresários locais e estudantes do Ifes

curso-agentes-da-guarda1

Lei garante Guarda Municipal armada em Anchieta

Anúncio