Anúncio

Bandeira tarifária da energia vai aumentar mais de 80%

Por Livia Rangel

Publicado em 6 de fevereiro de 2015 às 13:35

Anúncio

Recém-criada, a bandeira tarifária das contas de energia elétrica já sofrerá reajuste. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou proposta que aumenta em até 83% os valores da tarifa que, desde 1º de janeiro vem sendo cobrada para repassar ao consumidor o aumento de custos de geração para o setor de energia elétrica.

Com isso, os preços para a bandeira amarela passarão dos atuais R$1,50 por 100 quilowatts-hora (kWh) para R$ 2,50 – aumento de 67%. No caso da bandeira vermelha, a tarifa passará de R$ 3 para R$ 5,50: aumento de 87%. Não há cobrança no caso da bandeira verde. Consumidores do Amazonas, do Amapá e de Roraima também não pagam a taxa.

Por meio da bandeira tarifária, que adota as cores verde, amarelo e vermelho, o consumidor pode saber, a cada mês, se está pagando mais caro pela energia que gasta.

A proposta será discutida em audiências públicas previstas para o período de 9 a 20 de fevereiro na Aneel. Caso não haja alteração no texto, os novos valores começarão a vigorar a partir de 1º de março.

ENTENDA AS BANDEIRAS TARIFÁRIAS:

O sistema possui três bandeiras: verde, amarela e vermelha – as mesmas cores dos semáforos – e indicam o seguinte:

Bandeira verde: condições favoráveis de geração de energia. A tarifa não sofre nenhum acréscimo;

Bandeira amarela: condições de geração menos favoráveis. A tarifa sofre acréscimo de R$ 1,50 para cada 100 quilowatt-hora (kWh) consumidos;

Bandeira vermelha: condições mais custosas de geração. A tarifa sobre acréscimo de R$ 3,00 para cada 100 kWh consumidos.

Por que elas foram criadas?
A energia elétrica no Brasil é gerada predominantemente por usinas hidrelétricas. Para funcionar, essas usinas dependem das chuvas e do nível de água nos reservatórios. Quando há pouca água armazenada, usinas termelétricas podem ser ligadas com a finalidade de poupar água nos reservatórios das usinas hidrelétricas. Com isso, o custo de geração aumenta, pois essas usinas são movidas a combustíveis como gás natural, carvão, óleo combustível e diesel. Por outro lado, quando há muita água armazenada, as térmicas não precisam ser ligadas e o custo de geração é menor.

As bandeiras tarifárias são mais um custo que será incluído à conta de energia?
As bandeiras tarifárias são uma forma diferente de apresentar um custo que hoje já está na conta de energia, mas geralmente passa despercebido. Atualmente, os custos com compra de energia pelas distribuidoras são incluídos no cálculo de reajuste das tarifas dessas distribuidoras e são repassados aos consumidores um ano depois de ocorridos, quando a tarifa reajustada passa a valer. Com as bandeiras, haverá a sinalização mensal do custo de geração da energia elétrica que será cobrada do consumidor, com acréscimo das bandeiras amarela e vermelha. Essa sinalização dá, ao consumidor, a oportunidade de adaptar seu consumo, se assim desejar.

Fonte: Aneel

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

rotativo_cmg-gri-2021-05-21

Prefeitura de Guarapari decreta rescisão do contrato com concessionária de estacionamento rotativo

Decisão foi publicada nesta sexta-feira no Diário Oficial do município

Captura-de-tela-2024-07-11-164256

Justiça do Trabalho determina fim da greve na construção civil em Guarapari

Decisão judicial ordena retorno imediato dos trabalhadores e impõe multa ao sindicato em caso de descumprimento

Anúncio

Anúncio

WhatsApp-Image-2024-07-18-at-16.31.41

Escritora de Guarapari leva seu livro infantil para as telas com primeiro curta-metragem

Filme foi lançado no início deste mês no Cine Ritz

WhatsApp-Image-2024-07-18-at-14.56.06

Cruzamentos da Praia do Morro já registraram mais de 30 acidentes de trânsito neste ano

Número equivale à metade das colisões no bairro

Anúncio

Forro-Bobo-2023-13

Balneário de Iriri, em Anchieta, recebe 16ª edição do Forró Bobó neste fim de semana; confira a programação

De 19 a 21 de julho, evento vai reunir música e gastronomia

falta-de-agua-e-um-problema-politico-2-1024x683-1024x585

Governo do Estado declara Estado de Atenção para situação hídrica no ES

Medida foi tomada devido à falta de chuvas e estiagem nos últimos meses

Anúncio