Anúncio

Casagrande fecha o governo com as contas aprovadas

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 23 de dezembro de 2014 às 00:00

Anúncio

Depois de mais de um mês de embate na Assembleia, o governador Renato Casagrande venceu o cabo de guerra política com o governador eleito Paulo Hartung (PMDB) na discussão das contas relativas ao exercício de 2013. A decisão foi tomada nesta segunda-feira (22) na última sessão da Assembleia antes do recesso, graças a um acordo fechado pela manhã na presidência da Casa, para a aprovação das contas com ressalva.

O acordo foi possível com a apresentação de uma emenda, assinada pelos deputados do PT: Rodrigo Coelho, Lúcia Dornellas e Genivaldo Lievore. A matéria foi aprovada com um único voto contrário, o do deputado Euclério Sampaio (PDT), que apresentou o parecer na comissão de Finanças pela rejeição das contas.

Rodrigo Coelho, na justificativa da emenda, afirmou que houve o descumprimento das metas. Destacou que o Ministério Público de Contas fez uma recomendação para que houvesse a restituição ao Fundo de Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação e do Fundo Estadual de Saúde, em relação a valores. Destacou também a recomendação do Tribunal de Contas para que o governo atentasse para o cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal.

Outro ponto colocado foi o reconhecimento do próprio governo do Estado por meio de operação de crédito, que totalizaram R$ 910 milhões, não previstos na LDO. Neste sentido, a emenda propôs a aprovação com ressalvas do não cumprimento das metas fiscais. Também define a emenda, o encaminhamento dos documentos ao Ministério Público Eleitoral (MPES), Ministério Público Federal (MPF), Secretaria do Tesouro Nacional e Ministério Público de Contas (MPC).

O deputado Euclério Sampaio não lidou bem com o acordo. Ele bateu boca com o deputado Roberto Carlos (PT) durante a sessão e fez questão de destacar que seu parecer foi embasado em aspectos técnicos e que o fato de as contas do ex-governador Paulo Hartung terem sido aprovadas nas mesmas condições que as de Casagrande, não justificaria o erro do passado para aprovar as contas do atual governador. Mas como o acordo havia sido firmando mais cedo, ele ficou isolado no plenário.

Depois de definida a votação, vários deputados se revezaram na tribuna da Casa para mostrar o alívio com o fim do impasse. Alguns dos deputados que participaram das obstruções, promovidas pelo grupo de Hartung, como o deputado Elcio Alvares (DEM), afirmou que defendia a aprovação com ressalvas. A impressão é de que os deputados também se sentiam pressionados com a situação, que teria ido longe demais.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

Imagem-do-WhatsApp-de-2024-07-02-as-14.22.32_930ee451

Prestes a lançar novo filme, Rodrigo Aragão quer formar novos talentos do cinema em Guarapari

Cineasta finaliza seu novo longa, que se passa em um prédio assombrado por fantasmas na Praia do Morro

{"eId":"703898471388870","CameraPosition":1}

Hotéis e pousadas das montanhas preparam mimos para hóspedes durante a Festa do Morango

34ª edição do evento já está com ingressos à venda

Anúncio

Anúncio

Pastor Raphael

Coluna Palavra de Fé: Schadenfreude

letreiro-guarapari-es-2021-08-27

Coluna Dom Antônio: O que falta para Guarapari ser uma cidade turística de verdade

Anúncio

regulamento foto (3)

Coluna Entenda Direito: A importância do Regulamento Interno das empresas nas relações de trabalho

Pipas_divulgacao

Guarapari foi a cidade mais atingida por problemas causados por pipas na rede elétrica

Nos primeiros meses do ano, cidade teve 1.668 clientes afetados na região; riscos de acidentes aumentam nas férias

Anúncio