Anúncio

Desperdício público há duas semanas

Por Livia Rangel

Publicado em 5 de janeiro de 2015 às 00:00

Anúncio

A luz do sol anuncia que é dia. Mas mesmo com a chegada da claridade, as luzes nunca se apagam na Avenida Beira Mar, na Praia do Morro. Há pelo menos duas semanas, diversas lâmpadas de postes da iluminação pública se mantém acesas 24h. O desperdício tem incomodado moradores e turistas que visitam o cartão postal de Guarapari.

“Eu moro aqui na Beira Mar. Todo dia que acordo e venho na varanda vejo que os postes continuam acesos e é assim o dia todo. Está sem desligar desde o Natal. Pelo menos aqui, próximo ao quiosque 19 e 20. Só quero ver na hora que chegar a conta de luz, se vamos ter que pagar pelo desperdício da prefeitura”, conta a aposentada Inês Barcelos.

Essa é uma das principais dúvidas: será que esse custo “adicional” vai para o bolso do morador? Para esclarecer essa questão e tentar entender o motivo pelo qual as luzes não são apagadas durante o dia, a nossa equipe entrou em contato com o responsável pela iluminação pública: a Companhia de Melhoramentos e Desenvolvimento Urbano de Guarapari (Codeg).

De acordo com o supervisor Altair Parteli, a empresa responsável pela iluminação pública, que é terceirizada pela prefeitura, já foi advertida e acaba hoje o prazo para adequação dos postes. “Se ela não cumprir, será multada e entraremos com processo emergencial solicitando o encerramento do contrato”, explica o supervisor.

Ele ainda destacou que já foi aberto um processo licitatório para contratação de uma nova empresa. “O contrato que está em vigor não atende mais as necessidades de manutenção de Guarapari. O contrato está defasado e o número de solicitações de novos pontos de luz só cresce”, ressalta Altair.

Quanto ao custo, ele garante que não é repassado para a conta do consumidor. “A taxa de iluminação pública que o morador paga é estabelecida pela lei municipal 2264/2002. Ela define o valor de acordo com o consumo de cada casa ou estabelecimento comercial. Por exemplo, quem consome de 31 a 51 kWh por mês, paga 5,11% da tarifa total. Esse acréscimo do gasto é de responsabilidade da Escelsa”, esclarece.

Altair também explica que os problemas no trânsito têm dificultado os serviços de manutenção. A grande quantidade de veículos estacionados nas orlas impede o caminhão de chegar aos postes para fazer os devidos reparos e consertos. “Não é só a Praia do Morro. Todas as orlas, praticamente, estão com esse problema, como Setiba, Bacutia, Meaípe”, disse.

Não são só os moradores que mostram indignação, turistas também se revoltam como o caso da turista mineira Paula Nobre de Lima. “Todo mês recebemos uma mensagem na conta de luz nos lembrando que a partir deste ano haverá cobrança extra para quem gastar mais energia. Mas o poder público não dá o exemplo. Eles são os primeiros a não economizar”,  afirma a educadora física.

ContaEnergia - Desperdício público há duas semanas

Isso porque as distribuidoras de energia vão incluir na conta de luz a partir deste mês, as novas regras das bandeiras tarifaria: verde (sem acréscimo na tarifa), amarela (acréscimo de R$ 1,50 para cada 100 kWh consumidos) ou vermelha (acréscimo de R$ 3,00 para cada 100 kWh consumidos). Com o novo sistema, o cliente poderá arcar mensalmente com uma taxa extra de até 8%.

Será que vai valer também para a Escelsa? Para o consumidor, a saída é usar a energia de forma racional e se vir postes com luzes acesas durante o dia, reclamar na Codeg (3361-5592).

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

WhatsApp-Image-2024-07-22-at-16.01.35

PSB oficializa Rolmar Botecchia e Valtamir Grassi como candidatos à prefeito e vice em Alfredo Chaves

Evento contou com presenças de autoridades que apoiam a chapa

Celular na mão

Governo do Estado lança projeto para rastrear celulares roubados; Guarapari registrou 347 ocorrências este ano

Iniciativa busca reduzir crimes e facilitar a restituição de aparelhos aos proprietários

Anúncio

Anúncio

WhatsApp-Image-2024-07-19-at-16.47.38

Mais de dez pinguins foram resgatados nas praias de Guarapari na última semana

Cinco aves foram resgatadas e estão em tratamento na sede do IPRAM

engineer-man-construction-worker-concept 1 inspeção

Empresas de Guarapari enfrentam dificuldades para emitir alvará sanitário

Relatos apontam atrasos na emissão e obstáculos burocráticos desde o início do ano

Anúncio

WhatsApp-Image-2024-07-22-at-14.00.26

Esquina da Cultura recebeu cerca de 40 mil pessoas no primeiro fim de semana, afirma Prefeitura

Noites foram marcadas por shows de Thiago Martins, Léo Maia e Zé Geraldo

Divulgacao-Samarco

35 vagas: Samarco abre processo seletivo para pessoas com deficiência em Anchieta

As inscrições vão até 04/08 para oportunidades em áreas operacionais e administrativas

Anúncio