Anúncio

Antônio Ribeiro escreve para o folhaonline.es aos domingos e, a cada semana, o colunista relaciona Guarapari ao tema do momento. Antônio é administrador de empresas, viveu em Porto Alegre, São Paulo e Curitiba, esteve em todos os estados brasileiros, a exceção de Acre, Roraima e Amapá, ministrou cursos em todos os países da América Latina, menos nas três Guianas, e escreveu o Guia de Férias e Feriadões.

Os preços voltando ao normal

Por Antônio Ribeiro

Publicado em 14 de março de 2021 às 09:00
Atualizado em 15 de março de 2021 às 14:00

Anúncio

Fotos: Antônio Ribeiro

A pandemia do corona vírus que estragou a temporada, pela pequena presença de turistas e veranistas neste ano em Guarapari, dava sinais de fazer efeito forte na diminuição dos preços já no começo de março.

Estacionamento no centro que se pagava 5 reais, com picos de 8 a 10 no Ano Novo e Carnaval, com o fim das férias e a concorrência do rotativo, baixaram para 4 e agora já tem placa de promoção a 3 reais. Inacreditável.

Marmitex de tamanho médio, cujo preço era em média 12 reais, teve pico nos dias de maior procura em 15 e 18, agora tem placa na calçada oferecendo a 10 reais, logo após o Carnaval que não aconteceu este ano.

Agua em garrafão de 10 reais, chegou a 12 e tem promoção circulando a 7 reais, assim como o leite que na temporada era mais de 4 reais, agora tem na gondola a menos de 3, num passe de mágica difícil de entender.

Como nossa alegria dura pouco, a gasolina que estava a menos de 4 reais, agora passa dos 6, estragando a chance dos preços se realinharem. Desestabiliza tudo e faz levar a loucura quem acompanha preços.

A impressão que dá é quererem acabar com o país e o que mais fazem é terminar com nossa esperança por dias melhores. De cabeça quente, a sensação que se tem é de que tudo ainda pode piorar mais.

Uma pena numa cidade tão linda, num estado santo e num país privilegiado. Dá dó ver o povo com tudo isso, já sofre com a dor da perda dos seus entes queridos e a própria fé em dias melhores por vir.

Neste quadro negativo o mais triste é que começam a encerrar atividades, negócios que deram tanto trabalho e levaram anos para serem constituídos, dando emprego e renda a tantas pessoas.

Só irá sobreviver comercialmente quem souber se adaptar a estes duros tempos, onde diminuir margens parece ser a salvação, para os que quiserem manter seus negócios funcionando.

Ontem saí para ver alguns móveis para o museu que estou montando. Antes de sair, dei uma consultada no Google e vi por preços entre 700 e 800 os que estava procurando em várias empresas.

Quase não acreditei quando vi nas lojas daqui os similares a 1.500 e a mais de 2.000, onde os preços teimam ser mais altos. Aí já não é mais a pandemia. É teimosia de quem quer se aproveitar do povo, que agora tem as redes sociais!

(*) Administrador pelo Mackenzie, Especialista em Marketing pela PUC e MBA pela FGV.

Contato: [email protected]

As informações e/ou opiniões contidas neste artigo são de cunho pessoal e de responsabilidade do autor; além disso, não refletem, necessariamente, os posicionamentos do folhaonline.es

Anúncio

Anúncio

Veja também

2rosemarrie_sanglard-falecimento-2021-04-15

Vítima da Covid-19, jornalista Rosemarrie Sanglard, faleceu na tarde de hoje (15)

Rosemarrie foi fundadora da rádio Colina FM e do portal Colina Notícias

Robson-baiao-2021-04-15

Robson Baião, pastor e atleta de destaque no surf capixaba, faleceu enquanto surfava em Guarapari

Anúncio

Anúncio

nutrindo amor

“Nutrindo Amor”: campanha arrecada alimentos para os mais carentes em Guarapari

Theócrito

Covid-19 faz mais uma vítima em Guarapari; Dr Theócrito faleceu da doença nesta quinta (15)

Anúncio

folhavitoria-vacina_professores-2021-04-15

Estado começou hoje (15) vacinação dos profissionais da Educação contra Covid-19

Imunização começa na próxima semana nos municípios capixabas

drogas-PC-2021-04-15

Investigação iniciada em Guarapari prende no RJ suspeitos de enviar drogas pelo correio

Investigações iniciaram em Guarapari, quando dois indivíduos receberam grande quantidade de drogas pelo correio

Anúncio