Anúncio

Antônio Ribeiro escreve para o folhaonline.es aos domingos e, a cada semana, o colunista relaciona Guarapari ao tema do momento. Antônio é administrador de empresas, viveu em Porto Alegre, São Paulo e Curitiba, esteve em todos os estados brasileiros, a exceção de Acre, Roraima e Amapá, ministrou cursos em todos os países da América Latina, menos nas três Guianas, e escreveu o Guia de Férias e Feriadões.

Pandemia como novo fato gerador da doença do século: a depressão!

Por Antônio Ribeiro

Publicado em 4 de abril de 2021 às 09:00
Atualizado em 5 de abril de 2021 às 14:12

Anúncio

Reprodução/ Pixabay.

Alguns perderam parentes, outros ficaram sem seus amigos. Tem sido difícil encontrar quem não conheça alguém, vítima fatal desta tragédia.

Tem-se também dos que perderam empregos e pior, os que ficaram sem suas empresas, trabalho árduo de anos. Todos sabem de uma que fechou ou faliu.

Dói ver o país perdendo divisas e recursos, que poderiam ser investidos em coisas melhores, mas dói muito mais, ver que alguns perderam a vergonha e enriqueceram a custa da desgraça alheia.

Estes tarde ou cedo serão identificados, responsabilizados e condenados pela atrocidade dos crimes cometidos, com agravantes.

Se não o forem em vida, pagarão seus descendentes, identificados por sinais externos de extrema riqueza, que não trará felicidade.

Vivemos uma guerra, diferente, sem tiros. Mas como numa guerra, há que se encontrar o culpado e este pagar por todo o prejuízo.

Perdemos um ano, talvez percamos mais um e, no mínimo, serão necessários dois para que a vida volte ao normal. A física, a econômica e a social.

Alguns perderam a paciência, mas pior é ver que muitos perderam a esperança por uma vida melhor, um futuro para si e para os seus.

Neste misto de desânimo e incertezas, mesmo aos mais fortes, cresce a desmotivação, o desgosto e o desencanto. Nasce a depressão!

Depressão, doença responsável pela perda de interesse, insônia e baixa da autoestima, nos fazendo pessimistas e angustiados.

A impressão que dá é estar a grande maioria, em maior ou menor grau, sofrendo com esta nova forma de depressão.

Tão cruel como este vírus que assolou o mundo, quase tão mortal como ele, mas com uma diferença: ele mata rápido, ela após longa agonia.

O que mais morre não é a vida em si e sim a esperança e a fé!

A vacina tem que andar depressa, para evitar mais depressão!

(*) Autor de 14 livros motivacionais e 33 outros nas áreas de marketing, gestão, administração e sucesso profissional. 

Contato: [email protected]

As informações e/ou opiniões contidas neste artigo são de cunho pessoal e de responsabilidade do autor; além disso, não refletem, necessariamente, os posicionamentos do folhaonline.es

Anúncio

Anúncio

Veja também

2rosemarrie_sanglard-falecimento-2021-04-15

Vítima da Covid-19, jornalista Rosemarrie Sanglard, faleceu na tarde de hoje (15)

Rosemarrie foi fundadora da rádio Colina FM e do portal Colina Notícias

Robson-baiao-2021-04-15

Robson Baião, pastor e atleta de destaque no surf capixaba, faleceu enquanto surfava em Guarapari

Anúncio

Anúncio

nutrindo amor

“Nutrindo Amor”: campanha arrecada alimentos para os mais carentes em Guarapari

Theócrito

Covid-19 faz mais uma vítima em Guarapari; Dr Theócrito faleceu da doença nesta quinta (15)

Anúncio

folhavitoria-vacina_professores-2021-04-15

Estado começou hoje (15) vacinação dos profissionais da Educação contra Covid-19

Imunização começa na próxima semana nos municípios capixabas

drogas-PC-2021-04-15

Investigação iniciada em Guarapari prende no RJ suspeitos de enviar drogas pelo correio

Investigações iniciaram em Guarapari, quando dois indivíduos receberam grande quantidade de drogas pelo correio

Anúncio