Anúncio

Prefeitura reduz RPV em 66,67%

Por Livia Rangel

Publicado em 31 de julho de 2009 às 00:00

Anúncio

Requisição de Pequeno Valor (RPV). Você sabe o que isso significa? É o valor máximo que a administração pública pode pagar por débitos judiciais. Estabelecido pela Constituição Federal, o teto é de trinta salários mínimos, o equivalente a R$ 13.950,00. Em Guarapari, esse valor caiu para dez salários mínimos, que corresponde a R$ 4.650,00. Uma redução de 66,67% prevista pela lei n.º 2.963 do Poder Executivo, aprovada pela Câmara dos Vereadores no dia 2 de junho de 2009.
Os mais prejudicados são os ex-funcionários contratados e comissionados, que são demitidos sem receber o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). É o que explica o advogado trabalhista, Felipe Loureiro. “Esses servidores, que estão com processos em curso na Justiça do Trabalho ou na Justiça Comum contra o Município, recebem seus direitos através do RPV. Mesmo que o valor a receber seja superior ao RPV, o trabalhador é obrigado a renunciar essa diferença ou entrar na fila do precatório, que leva em média de 10 a 15 anos para conseguir receber os seus direitos”, afirma o advogado.
Com a lei municipal aprovada, fica determinado que o valor máximo é 1/3 do valor estabelecido pela Constituição Federal. O que também afeta os funcionários de empresas terceirizadas pela Prefeitura. “Caso essa empresa venha a falir, a municipalidade responde de forma subsidiária. Com isso, os funcionários só poderão receber até 10 salários mínimos, mesmo que o valor seja superior a R$ 4.650,00. A única opção para não renunciar ao valor de direito é entrar na fila do precatório”, enfatiza.
O advogado ainda ressalta a obrigatoriedade do pagamento de FGTS, em caso do funcionário ser contratado. “O Tribunal Superior do Trabalho (TST) assegura, aos servidores municipais temporários, o recebimento do FGTS por meio de súmula. Porém, muitos funcionários já trabalharam e ainda trabalham por vários anos sem receber o seu direito. Como é o caso de muitos dos meus clientes. Além de não receberem seus direitos trabalhistas, agora se deparam com essa lei ao ingressarem na Justiça”, enfatiza.
O Jornal Folha da Cidade tentou contato telefônico por meio da Casa de Leis e direto com o presidente da Câmara de Vereadores, José Raimundo Dantas, mas não obteve retorno até o fechamento desta edição. Já a Procuradoria Geral do Município explicou que o artigo 100 da Constituição Federal permite que cada administração pública estipule o RPV de acordo com a sua realidade, cujo valor pode variar de 10 a 30 salários mínimos.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

Imagem-do-WhatsApp-de-2024-07-02-as-14.22.32_930ee451

Prestes a lançar novo filme, Rodrigo Aragão quer formar novos talentos do cinema em Guarapari

Cineasta finaliza seu novo longa, que se passa em um prédio assombrado por fantasmas na Praia do Morro

{"eId":"703898471388870","CameraPosition":1}

Hotéis e pousadas das montanhas preparam mimos para hóspedes durante a Festa do Morango

34ª edição do evento já está com ingressos à venda

Anúncio

Anúncio

Pastor Raphael

Coluna Palavra de Fé: Schadenfreude

letreiro-guarapari-es-2021-08-27

Coluna Dom Antônio: O que falta para Guarapari ser uma cidade turística de verdade

Anúncio

regulamento foto (3)

Coluna Entenda Direito: A importância do Regulamento Interno das empresas nas relações de trabalho

Pipas_divulgacao

Guarapari foi a cidade mais atingida por problemas causados por pipas na rede elétrica

Nos primeiros meses do ano, cidade teve 1.668 clientes afetados na região; riscos de acidentes aumentam nas férias

Anúncio