Anúncio

Familiar de paciente internada na UPA de Guarapari questiona pedido para comprar sonda

Por Carolina Brasil

Publicado em 20 de setembro de 2019 às 10:44
Atualizado em 20 de setembro de 2019 às 14:54
Anúncio

Segundo ele, a idosa está sem se alimentar desde a última quarta-feira (18) enquanto aguarda transferência.

Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h) de Guarapari. Foto: Arquivo

Em contato com a nossa redação, o familiar de uma paciente internada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h) de Guarapari, localizada no bairro Ipiranga, questiona a indicação da unidade para que ele compre uma sonda alimentar. O nome e o grau de parentesco não serão revelados com o objetivo de preservar a família. “Minha (…) tem 60 anos, teve um derrame e deu entrada na UPA nessa quarta-feira (18), deste então ela não consegue se alimentar e não come nada. Disseram que eu preciso comprar uma sonda. Como assim? Ela está aqui aguardando uma vaga hospitalar, vai ficar sem comer até isso acontecer?”, questionou.

“Apesar do bom atendimento que toda equipe está prestando, médicos atenciosos e tudo mais, eu não tenho como comprar e acho que isso é direito do paciente, pagamos nossos impostos”, completou.

Procurada, a Prefeitura de Guarapari, através do setor de comunicação, apresentou justificativa em nota:

“A Diretoria do UPA esclarece que o procedimento de Sondagem Nasoentérica não é considerado procedimento de emergência, por isso, não é comumente realizado em UPA’s, PA’s ou Pronto Socorros, havendo a necessidade de uma avaliação nutricional específica para elaboração de uma dieta que atenda a todas as necessidades do paciente.

Acontece que, em alguns casos, devido à demora na liberação da vaga de internação nos hospitais de referência a equipe acaba por sugerir a realização da sondagem, para evitar uma perda nutricional até que o paciente seja transferido”

Sobre a necessidade de transferência, o município explicou que a paciente passou por avaliação neurológica na referência estadual, Hospital Estadual de Urgência e Emergência –  HEUE, onde não foram encontrados sinais de AVC (isquemias e/ou sangramentos) recentes. Sendo assim, a paciente foi encaminhada de volta para tratamento clínico e, agora, encontra-se cadastrada na Central de Vagas (Estado) a espera de um leito de internação.

Enviamos questionamento à Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) sobre local e data para a transferência e não recebemos resposta até o fechamento desta reportagem.

Atualização: A pouco, recebemos o posicionamento da Sesa por nota. Em princípio, a gerência da Central Estadual de Regulação de Vagas informou que não havia solicitação de transferência em nome da paciente no sistema de regulação estadual. Voltamos a procurar Prefeitura de Guarapari que reafirmou que o pedido estava no sistema, pendente por esclarecimentos que foram feitos pela direção da UPA 24h. Contudo, em contato com a família fomos informados que a paciente será transferida para um hospital em Mimoso do Sul. De acordo com o familiar que a acompanha, ele foi comunicado por médicos da unidade em Guarapari que os documentos e solicitações para a remoção estavam sendo providenciados.

 

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

verão-550x367

Covid-19: Guarapari é classificada como “Risco Baixo”; o município tem 3.198 casos confirmados

O ES tem três municípios em risco moderado e 75 em risco baixo. Não há mais municípios em risco alto

jb

JB completa 30 anos como parceiro para toda obra dos moradores de Guarapari

A loja de material de construção está realizando a campanha “Aniversário do Bem”, que premiará um cliente e uma instituição social do município

Anúncio
Anúncio
juliate

Cantora de Guarapari é alvo de ataques racistas na internet e família cobra justiça

Familiares formalizaram a denúncia e esperam que o autor do crime seja responsabilizado

Foto: Reprodução

Sesi e Senai ES estão com inscrições abertas para cursos online gratuitos

Os cursos do Senai possuem carga horária de 14h e abrangem as áreas de Automotiva, Construção Civil, Energia, Gestão, Informática, Logística, Meio Ambiente, Metalmecânica, Segurança do Trabalho, entre outras

Anúncio
multiplique2

Pizza Solidária: dinheiro arrecadado vira cestas básicas para famílias carentes de Guarapari

A ação acontece desde março e já gerou doação de quase quatro toneladas de alimentos

camara-2-550x482

Vereadores aprovam isenção de IPTU para ONGs de Guarapari

Anúncio