Anúncio

Antônio Ribeiro escreve para o folhaonline.es aos domingos e, a cada semana, o colunista relaciona Guarapari ao tema do momento. Antônio é administrador de empresas, viveu em Porto Alegre, São Paulo e Curitiba, esteve em todos os estados brasileiros, a exceção de Acre, Roraima e Amapá, ministrou cursos em todos os países da América Latina, menos nas três Guianas, e escreveu o Guia de Férias e Feriadões.

Pousadas, chácaras e condomínios dão outra dimensão a Meaípe

Por Antônio Ribeiro

Publicado em 8 de março de 2020 às 15:00
Atualizado em 12 de maio de 2020 às 18:05
Anúncio

Antônio Ribeiro (*)

Quem a vê com aparência indefesa às agressões do mar bravio, que derrubou a contenção da beira mar, como uma pequena praia, não imagina ter acima de dez mil habitantes, mais do que muitas cidades.

Aqueles que olham à direita, vindos de Guarapari, pouco antes de chegar, lembrarão de belos sobrados à beira dos lagos, também não imaginam quantas são, só sabendo que este é outro cartão postal de Meaípe.

A antiga igrejinha no morro da praia, emoldurada pelos coloridos e bucólicos barcos de pesca, contrastam com o moderno Café de La Musique, outra grande sensação em shows que atraem jovens de várias idades.

Mais antes disso já faziam sucesso as famosas e saborosas moquecas capixabas do Gaeta, Curuca e Saborear, além da pioneira Mais, onde já estiveram se apresentando, nove entre dez celebridades do mundo da música.

Também famosos, e igualmente saídos no Guia Quatro Rodas, os bolinhos de aipim da Dona Zezé, de camarão, carne ou queijo, além dos doces de jaca, abóbora e as variadas cocadas, vendidas em carrinhos e nos restaurantes.

Mas saindo deste núcleo famoso que lota nos fins de semana, é que Meaípe se mostra muito maior, bastando cruzar a Rodovia do Sol para começarem a aparecer inúmeras pousadas, chácaras e sítios, que aqui chamam de roça.

Parecem disputar o título de maior, mais bela ou mais charmosa e aconchegante, tal é o cuidado que seus proprietários tem por elas. Nem precisam de muita divulgação, pois já tem público fiel, que volta quase todos os anos.

Muitas delas, que também parecem pousadas, pela edificação e pela bem cuidada área  verde, na verdade são casas de fim de semana, que de tão especiais, algumas estão se transformando em moradia definitiva.

Foi a convite do dinâmico e empreendedor Dino, do Restaurante Saborear, onde se pode pedir uma lagosta preparada na hora e cobrada por peso, como a moqueca, que visitei este outro lado de Meaípe e me encantei.

A charmosa Meaípe é tão diferente, que alguns nem lembram que é parte do município de Guarapari, alguns até pensando fazer parte de Nova Guarapari. Que também é!

(*) Autor do livro VOCÊ DECIDE Guia de Férias, Feriados e Feriadões, além de outros 46 livros, mais de 400 artigos e ministrador de 600 cursos.

 

Anúncio
Anúncio

Veja também

Foto: Reprodução

Com 3.357 casos da Covid-19 confirmados, Guarapari tem 121 sob investigação

Imagem artigo

Artigo: O uso indevido da Lei Maria da Penha

E o reflexo prejudicial às mulheres que de fato precisam da proteção legal

Anúncio
Anúncio
Foto: Reprodução

Grupo de doadores de sangue de Guarapari convoca voluntários para ação

O Projeto Esther-Doe Sangue Salve Vidas realiza doação pelo menos duas vezes por mês com transporte gratuito para os voluntários

AfroChaves

Alfredo Chaves: associação recolhe óleo usado para fabricar sabão e doar

Anúncio
classroom-2093743_1280

Governo do ES autoriza aulas presenciais a partir de 05 de outubro

A suspensão das aulas foi uma das primeiras medidas de enfrentamento à pandemia tomadas em março.

Parque de Itaúnas - Paulo Sena - Seama

Parques estaduais abrirão neste final de semana

Anúncio